Rodrigo de Toledo

Biografia

Rodrigo de Toledo é co-fundador da Knowledge21, Certified Scrum Trainer (CST) pela Scrum Alliance, Kanban Coaching Professional (KCP) e Accredited Kanban Trainer (AKT) pela Kanban University, além de Licensed Management 3.0 Facilitator. Com Ph.D na França, possui diversos artigos internacionais e lecionou por doze anos na PUC-Rio e na UFRJ, duas das principais universidades da América do Sul.

Redes Sociais

Certificações

CSTAKTKCPMGT30-FACILITATOR

Últimos Artigos

Última Sprint do mundo

Se essa fosse a última sprint do mundo, o que entregaríamos?

Um bom time de Scrum tem que estar preparado para que qualquer sprint possa ser a última sprint do projeto. É claro que o anúncio repentino de que a sprint atual será a última, certamente causa efeitos, pois as pessoas estão tão sintonizadas com o projeto/produto que gostariam de continuar trabalhando nele e ver mais coisas funcionando. Porém,

Metas para o ano

Em muitas empresas, no início do ano, as pessoas têm que formular as metas do ano, tanto individuais quanto para o time. As metas são um instrumento interessante para alinhar os indivíduos às corporações. Porém, por diversas vezes, esse instrumento é mal usado, ou por causa de uma má definição ou porque é tratado como

École 42, um novo modelo de Educação na Computação

Em 2014 tive a chance de visitar a École42 em Paris. Eles estão fazendo uma experiência revolucionária na EDUCAÇÃO para a área de COMPUTAÇÃO. É impressionante ver centenas de iMac de 27 polegadas, bancados pela iniciativa particular, mas sem visar lucro. Em funcionamento desde março de 2013, a escola propõe uma didática bem diferente, onde

Pessoas sendo motivadas subindo escadas com estrelas e o logo da K21

Como motivar indivíduos

Ter profissionais motivados é o sonho de todo gestor, pois a motivação é ingrediente fundamental para o sucesso. Muitas empresas fazem políticas de motivação para seus funcionários, mas desconsideram o fato de que pessoas se motivam por razões diferentes. A motivação é fruto de diversas influências: personalidade, formação, geração, contexto atual, etc… Nesta palestra apresentada no

agilidade

Até onde vai a agilidade?

Em geral, é bem difícil de se mapear a fronteira entre o que é ágil ou não. Deixar essa fronteira nítida é importante para responder diferentes perguntas: – Quanto uma organização avançou na agilidade? – Quais são os pontos a serem melhorados num time? – Quais são os próximos conhecimentos que um indivíduo deve adquirir

Lei Brasileira para contratação de desenvolvimento de software. Deveríamos alterar?

Junto com meu aluno de mestrado, Carlos Alberto Franco, coordenador de projetos de desenvolvimento na Petrobras e recém mestre pela UFRJ, fizemos uma análise comparando a lei brasileira com a americana e a britânica. Recentemente tivemos um artigo publicado na Revista do TCU (nº 128) que reflete parte desse estudo. Mais detalhes podem ser vistos lendo

Sistema

“Nova Versão do Sistema!”

Quase todo mundo que trabalha com computação ou ao menos trabalha próximo a uma equipe de TI já falou ou ouviu essa frase: “temos que refazer o sistema!” Os motivos são variados: substituir tecnologia ultrapassada; nova plataforma; ou o motivo mais genuíno: o código estava ficando impossível de dar manutenção. A consequência é um enorme

A Direção é Mais Importante que a Velocidade (Gestão)

A frase de Edson Marques é válida em vários contextos, este texto aborda apenas o domíno da Gestão. A Direção é Mais Importante que a Velocidade. Recentemente, quando explicava o valor da OCIOSIDADE em um time de trabalhadores do conhecimento (por exemplo, programadores), fui questionado: “Você quer dizer que em alguns casos é melhor que

Vamos criar um Método Ágil novo?

E aí vamos criar um método ágil novo? Bragile! Que tal esse nome? ☺ Criar uma nova metodologia é uma brincadeira deste post, mas para um método ser ágil basta ter duas coisas: – ciclo curtos – melhoria contínua Ou seja, podemos partir de qualquer metodologia. Pode ser até a pior metodologia possível para software

Desenvolvimento de Software é Criativo

Em 1973, Peter Drucker [1] identificou uma categoria de trabalho na qual as pessoas passaram a ser chamadas de “trabalhadores do conhecimento”. Diferente de outros trabalhadores, o principal material de trabalho é algo intangível: o intelecto próprio de cada um. Os desenvolvedores de software certamente estão classificados como tal e, conforme os demais trabalhadores do