Radar da Satisfação mapeando nosso próximo passo de melhoria

Algumas das dúvidas comuns no treinamento de Métricas Ágeis é: Como eu meço o ecossistema do meu time? Qual seria uma boa métrica para compreender como está a cultura do meu time? O Radar da Satisfação é uma dinâmica interessante para responder esse tipo de questionamento.

Por que usar e o que é Radar da Satisfação?

Seu propósito é identificar o quão satisfeitos estão os membros do seu Time com relação às características do trabalho dele. Ele é uma ferramenta colaborativa criada pelo Paulo Caroli (Happines Radar, Radar da Felicidade em tradução livre) que mede a satisfação do seu time.

Quem deve participar?

O time TODO. Todo mundo que faz parte do time, sem exceção. Se tiver alguém de férias, aguarde. Fazer com pessoas faltando acarreta um sentimento de falta de pertencimento da tribo (o time 😁).

Preparação da dinâmica do Radar da Satisfação

Agora veremos os passos necessários para preparar esta dinâmica.

Passo 1: Definindo o que desejamos medir?

Primeira coisa a fazer é definir quais os itens você deseja medir. Eu gosto de agrupar os itens que serão avaliados nos 4 Domínios da Agilidade enfatizando o domínio cultural. Segue um exemplo:

Os 4 quadrantes da agilidade. Em Negócio, verde uma mão recebendo um pacote (Entregas). Cultural rosa com três ícones. Uma pessoa com a mão levantada e sinais de interrogação (Eu), 4 braços juntos (Time). Um prédio empresarial (Organização). Organizacional quadro laranja Processos em Trilha (Processo). Técnico quadrado azul uma chave de fendas e uma chave de estria (Ferramentas)

Itens escolhidos para o Time tratar durante a dinâmica do Radar da Satisfação. Essa escolha pode ser feita colaborativamente com o Time.

As perguntas aqui que serão feitas para os membros do nosso time são:

O quão satisfeito você (no SINGULAR) está com relação:

Negócio

  • às entregas do Time?

Cultural

  • ao seu próprio desempenho?
  • ao time com o qual você trabalha?
  • à nossa organização?

Organizacional

  • aos processos que adotamos na nossa empresa?

Técnico

  • às ferramentas que usamos no trabalho?

É possível acrescentar diversos tipos de perguntas: salário, desafios, gestores, clientes etc. Cuidado para não criar muitos itens. A dinâmica ficará morosa e teremos um excesso de itens para tratarmos simultaneamente.

Passo 2: Escolhendo a escala de valores

As pessoas poderão dar uma escala de valores do quão elas estão satisfeitas com cada item. Você pode utilizar algo baseado em Likert.

Muito insatisfeito Insatisfeito Neutro Satisfeito Muito satisfeito
1 2 3 4 5

Eu gosto de utilizar a escala de 1 até 4 para tirar o Neutro e evitar pessoas “em cima do muro”.

Muito insatisfeito Insatisfeito Satisfeito Muito satisfeito
1 2 3 4

Passo 3: Preparação offline

Desenhe os itens em um quadro e coloque a escala.

Quadro de execução do radar da satisfação. Dividido nas 4 áreas de domínio da agilidade. Uma do lado da outra. Dentro de cada área está os itens que serão avaliados. Área de Domínio Cultural: Eu, Time, Organização. Área de Domínio de Negócios: Entrega. Área de Domínio Organizacional: Processo. Área de Domínio Técnico: Ferramentas Abaixo de cada item de agilidade vem uma escala de 4 até 1. Cada nota está também representada com uma cor: 4 = Verde 3 = amarelo, 2 = laranja e 1 = vermelho.

Quadro de execução da dinâmica do Radar da satisfação.

 

Distribua post-its para todos os participantes.

Passo 3: Preparação online

Você pode utilizar qualquer ferramenta que simule um quadro virtual:

Crie o quadro da figura Quadro de execução da dinâmica do Radar da satisfação.

Passo 4: Obtendo as métricas do radar

Faça uma pergunta de cada vez. Por exemplo: Em uma escala começando em 1 (muito insatisfeito) até 4 (muito satisfeito), quão satisfeito você está com relação ao seu desempenho no time?

As pessoas colocarão os post-its no valor.

Quadro de execução do radar da satisfação explicado na imagem anterior com pequenos post-its colados em cada nota e em cada item. Área de Domínio da Agilidade Cultura. Item Eu: Nota 1 = 2, Nota 2 = 0, Nota 3 = 2 e Nota 4 = 3. Item Time: Nota 1 = 0, Nota 2 = 2, Nota 3 = 3 e Nota 4 = 2. Item Organização: Nota 1 = 1, Nota 2 = 2, Nota 3 = 2 e Nota 4 = 2. Área de Domínio da Agilidade Negócio. Item Entregas: Nota 1 = 2, Nota 2 = 3, Nota 3 = 2 e Nota 4 = 0. Área de Domínio da Agilidade Organizacional. Item Processos: Nota 1 = 5, Nota 2 = 2, Nota 3 = 0 e Nota 4 = 0. Área de Domínio da Agilidade Técnico. Item Ferramentas: Nota 1 = 0, Nota 2 = 0, Nota 3 = 3 e Nota 4 = 4.

Simulação com um time de 7 pessoas.

Quadro de execução física de um time. 3 itens de avaliação: Pessoas, Tecnologia e Processos: 3 valores da escala: carinha feliz, carinha ok e carinha triste. 7 votos na carinha feliz para Pessoas. 7 votos na Carinhas ok para Tecnologia e 7 votos na carinha triste para processo

Exemplo de Radar da Satisfação utilizando um quadro físico com post-its e pequenos adesivos. Aqui foram avaliados 3 itens de satisfação: Pessoas, Tecnologia e Processos.

 

Quadro de Radar da satisfação em linhas. Quadro Desenhado. Itens avaliados: Empresa, Time, Eu, Projeto e Iteração

Exemplo de Execução da dinâmica do Radar da Satisfação utilizando quadro branco.

Passo 5: Por quê?

Cuidado para não ficar só com um número. É importante que você pergunte o que motivou a pessoa a dar aquela nota. Entenda os porquês. Caso o time seja grande, faça pelo menos uma amostragem das notas mais baixas (essencial) e das mais altas.

Tome nota das motivações. Você pode pedir para as pessoas escreverem as motivações da nota no posti-it. Por exemplo: Coloque no post-it o principal motivo para a nota que você está dando. Só passe para a próxima pergunta após entender os porquês da pergunta anterior.

Pontos de atenção

“Ah, mas na minha empresa ninguém falaria que está insatisfeito e muito menos diria o porquê”.

Nesse caso, você tem um problema grave de ambiente inseguro. A primeira pergunta que eu faria a você é: Por que as pessoas se sentem inseguras para expressar as insatisfações delas em público? Há perseguições na empresa? Erros são tratados sempre com punição? Se esse for o caso, o primeiro passo é criar um ambiente seguro para que as pessoas possam expor problemas. Essa é a essência da melhoria contínua. Mesmo assim, eu tentaria rodar a dinâmica. Você pode se surpreender.

Posso fazer um questionário anônimo? Sim, mas não será tão rico.

Passo 6: Montando o Radar da Satisfação

Agora que as pessoas já deram as notas e você coletou os porquês, veja a média ponderada por item.

O mesmo do desenho anterior, só que agora com a nota média abaixo do item que foi avaliado. Área de Domínio da Agilidade Cultura. Item Eu: Média = 2,8. Item Time: Média = 3,0. Item Organização: Média = 2,7. Área de Domínio da Agilidade Negócio. Item Entregas: Média = 2,0. Área de Domínio da Agilidade Organizacional. Item Processos: Média = 1,5. Área de Domínio da Agilidade Técnico. Item Ferramentas: Média = 3,5.

Simulação com as médias de satisfação de cada item avaliado.

 

Com a média, construa o Radar. Você pode utilizar uma ferramenta de planilha tipo Microsoft Excel, Google Spreadsheet, Libreoffice Calc ou Apple Numbers. Ou então utilizar toda a sua desenvoltura em desenho 😁.

O radar montado. Um gráfico de teia de aranha. Ele tem 4 níveis (1, 2, 3 e 4). Cada item avaliado é conectado por uma linha azul. No gráfico temos os valores: Item Eu: Média = 2,8. Item Time: Média = 3,0. Item Organização: Média = 2,7. Item Entregas: Média = 2,0. Item Processos: Média = 1,5. Item Ferramentas: Média = 3,5.

Radar da Satisfação demonstrando o estado atual.

Pronto. Esse é o seu estado atual.

Como nós faremos para melhorar os itens?

O time identificou os problemas. Nada mais justo do que convidá-lo para fazer parte da solução.

Passo 7: Priorização dos itens de insatisfação

Uma vez que o gráfico está montado, vamos priorizar os itens que vamos tratar. Daquele que está com a nota mais baixa até o que está com a nota mais alta. No caso:

  1. Processo de Trabalho
  2. Entregas
  3. Organização
  4. Satisfação Pessoal (Eu)
  5. Ferramentas

Os primeiros itens merecem especial atenção. Já os últimos, qualquer melhoria terá um impacto pequeno na satisfação. Nessa etapa eu gosto de pedir que cada membro do time escreva pelo menos 1 ação que o TIME possa executar para tratar cada um dos problemas prioritários.

“Esse problema não é meu”.

“Posso colocar um problema que tem que ser resolvido por outro time ou instância superior?” Não! Resista a essa tentação. Empurrar trabalho para os outros geralmente não funciona. Causa muitas brigas e mais frustrações.

O que você pode fazer é a seguinte pergunta: “O que temos que fazer para demonstrar com clareza o quanto o trabalho (ou não trabalho) do outro time está nos impactando”? “O que temos que medir para apresentar com fatos e dados para as instâncias superiores o impacto do Processo ABC no nosso trabalho?”

Passo 8: Priorização da ação de melhoria

Na sequência todos apresentam as ações que o time pode tomar. É possível executar a técnica de Dot Voting para priorizar das ações de melhoria que nós, enquanto time, tomaremos. A ação mais votada será a ação que nós executaremos primeiro.

Passo 9: Encerrando a dinâmica

Agradeça a todos os participantes e marque quando será a próxima reunião para medirmos se as ações que tomamos surtiu algum efeito na satisfação do time.

Quanto tempo entre uma medição ou outra?

Aqui não há um prazo determinado. Na prática, o tempo necessário entre as ações de melhorias serem executadas e os resultados aparecerem.

Semanalmente pode ser excessivo, trimestralmente é um absurdo de lento.

O que fazer com essa informação?

Se você é o facilitador deste time, seu papel é auxiliá-los a caminhar para uma nota 4 em todos os itens. Todavia, tenha em mente que isso é utópico. Com o tempo você descobrirá o nível que é aceitável para o time para cada item.

O radar e o estado utópico. Um gráfico de teia de aranha. Ele tem 4 níveis (1, 2, 3 e 4). Cada item avaliado é conectado por uma linha azul A linha utópica é amarela e tracejado. A diferença deste do gráfico anterior é que todos os itens estão com a nota utópica igual a 4.

Radar da Satisfação demonstrando o estado atual vs. Mundo perfeito.

Quando um item se tornar irrelevante (nota alta em várias medições), você pode retirá-lo do quadro e substituí-lo por outro. Neste exemplo, após 3 medições Ferramentas continua com uma nota alta. Que tal começar a medir qualidade do produto no domínio técnico?

O radar montado. Um gráfico de teia de aranha. Ele tem 4 níveis (1, 2, 3 e 4). Há 3 linhas de medições. Medição 1 com a linha azul. No gráfico temos os valores: Item Eu: Média = 2,8. Item Time: Média = 3,0. Item Organização: Média = 2,7. Item Entregas: Média = 2,0. Item Processos: Média = 1,5. Item Ferramentas: Média = 3,5. Medição 2 com a linha vermelha. No gráfico temos os valores: Item Eu: Média = 2,8. Item Time: Média = 3,2. Item Organização: Média = 2,8. Item Entregas: Média = 2,5. Item Processos: Média = 2,5. Item Ferramentas: Média = 3,5. Medição 3 com a linha amarela. No gráfico temos os valores: Item Eu: Média = 3,0. Item Time: Média = 3,3. Item Organização: Média = 3,7. Item Entregas: Média = 3,1. Item Processos: Média = 3,2. Item Ferramentas: Média = 3,6.

Radar da Satisfação com o resultado de 3 medições e avaliando a evolução da satisfação do time.

Conforme o número de medições aumente, o radar pode ficar muito poluído. Você pode manter apenas 3 linhas: Medição 1 (Linha de Base), Medição anterior e medição corrente. Quando trocar um item que está sendo avaliado, crie a nova linha de base.

Itens avaliados: Processos Internos, Processos Externos, Tecnologia, Felicidade e Relacionamento do Time.

Itens avaliados: Processos Internos, Processos Externos, Tecnologia, Felicidade e Relacionamento do Time. Aqui foram adicionadas uma pergunta extra: Estamos assim. O que você acha que está acontecendo agora? Evoluindo, parado, Retraindo?

Conclusão

A satisfação das pessoas que trabalham com você é imperativa para bons resultados de eficácia e eficiência da sua organização. Rode a dinâmica e compartilhe o resultado conosco.

Quer saber mais sobre esse tema. Veja nossas turmas de Métricas Ágeis.

Autor(es)

Avelino Ferreira
Avelino Ferreira
Agile Expert e Trainer na Knowledge21, Avelino é desenvolvedor de software por formação, já passou por diversos papéis em diferentes organizações: Programador, Líder Técnico, Gerente de Projetos, Scrum Master, Product Owner e Gestor. Durante a carreira, auxiliou empresas a adotarem o Rational Unified Process (RUP), as melhores práticas do PMBOK e a conquistarem certificações como CMMI e MPS.BR. Em 2008 conheceu a Agilidade e desde então tem influenciado organizações a se tornarem mais adaptáveis, eficientes e eficazes.

Comentários

Deixar um comentário